23 de dezembro de 2010

"Charlie: Queria dar à Peggy Jean um lindo par de luvas como presente de Natal, mas não posso pagar.
Linus: Se ela gosta mesmo de você Charlie Brown ela vai gostar de qualquer coisa que você der.
Lucy: Se não lhe der exatamente o que ela está esperando ela vai odiá-lo pelo resto da vida.
Charlie: Sabe por que eu quero comprar essas luvas para Peggy Jean? Quando nos conhecemos no verão, notei que ela tem lindas mãos. Queria que aquelas lindas mãos ficassem quentes. Mas não tenho US$ 25 para comprar as luvas.
Linus: Mande-lhe um lindo cartão e diga para ela manter as mãos nos bolsos"





Boas Festas!

22 de dezembro de 2010

"As férias acabaram, e eu vi você. Ah, como eu queria não ter visto! Como eu queria não ter lembrado da sensação de esquecer do oxigênio!"
(Verônica H.)

19 de dezembro de 2010

Ela lhe deu o coração e ele não soube o que fazer. Porque no fim ele disse talvez. E porque ele disse talvez, ela acreditou. Que pena que ela não sabia que talvez para ele, era sinônimo de nunca.

14 de dezembro de 2010

As vezes a vida até parece real, tão real que me apavora, e esse medo me consome de tal forma, que congelo por horas e horas. Tudo se despedaça e cai rapidamente, tão rápido que nem consigo segurar o que sobra com as mãos. Ajoelho e choro em cima dos pequenos fragmentos que foram quebrados ao cair naquele empoeirado chão. Mas dentro da minha bolha tento me controlar e pensar que posso lidar com essa vida real sem que ela me desfragmente, sem que eu me torne amassada e esquecida, porque acredito que as vezes a vida machuca e funde a cuca mas posso lidar com isso e principalmente, que um dia falarei do chute que eu dei nela quando ela quis me jogar no chão.


11 de dezembro de 2010

''Ele gosta dela. Não tem mais como fugir.
É, dá medo.
Ela deve estar com medo também.
Gostar é começar o inferno tudo de novo.
Mas ela, quem diria, escreve lá no texto que topa.
Topa começar tudo de novo."

..........

''Não tenha medo da quantidade absurda de carinho que eu quero te fazer. E de eu ser assim e falar tudo na lata. E de eu não fazer charme quando simplesmente não tem como fazer. E de eu te beijar como se a gente tivesse acabado de descobrir o beijo. E de eu ter ido dormir com dor na alma o final de semana inteiro por não saber o quanto posso te tocar. Não tenha medo de eu ser assim tão agora. E desse meu agora ser do tamanho do mundo.''

[Tati Bernardi]

9 de dezembro de 2010

Quando se deseja realmente dizer alguma coisa, as palavras são inúteis. Remexo o cérebro e ela vêm, não rara, mas toneladas. Deixam sempre um gosto de poeira na boca — a poeira do que eu tentava expressar, e elas dissolveram. Quanto mais palavras ocorrem para vestir uma idéia, mais essa idéia resiste a ser identificada. As sucessivas roupas sufocam a sua nudez. E todas as palavras são uma grande bolha de sabão, às vezes brilhante, mas circundando o vazio. Ah, se eu pudesse escrever com os olhos, com as mãos, com os cabelos— com todos esses arrepios estranhos que um entardecer de outono, como o de hoje, provoca na gente.

(Caio F. Abreu - Limite branco)

8 de dezembro de 2010

Fico bem feliz quando um blog lembra de mim, e me indica pra esses joguinhos! Adoro esses testes, perguntas, etc.
Thanx Mari  do MariJust
Então aqui vai:

7 Coisas que tenho que fazer antes de morrer:
-Terminar minha faculdade de Psicologia, claro, daí começa tudo.
-Fazer minhas especializações pelo menos na PUC
-Ser uma psicanalista (ou gestaltista) famosa
-Morar na Inglaterra
-Ter um livro publicado e muito vendido
-Casar com um guitarrista tatuado e cabeludo
-Ter 4 filhas

7 Coisas que eu mais digo:
- Égua!
- Odeio (tal coisa)
- Que ódio!
- Carambola
- Fala sério!
- Valendo medalha! (Graças a querida Cintia Lavratti, haha)
- Que saco!

7 Coisas que eu faço bem: (esse tópico é sobre modéstia?)
- Ficar estressada com as pessoas.
- Escrever (modéstia)
- Reclamar
- Ler livros em um intervalo de tempo bem pequeno
- Moscar o dia inteiro na internet
- Dormir
- Descobrir bandas alternativas que quase ninguém conhece

7 Defeitos meus:
- Ser ciumenta
- Me estressar/irritar facilmente
- Ser impaciente
- Ser orgulhosa
- Ser preguiçosa
- Ser desconfiada ao extremo
- Ser anciosa
(Como eu não sigo regras, aí vai mais)
- Ser insegura
- Ser autoritária em muitos momentos
- Ser muito instável, oscilando bastante de humor

7 Coisas que eu amo:
- Meus pais
- Música
- Psicologia
- Livros
- Assistir séries/seriados
- Sair com meus amigos
- Dormir

7 Qualidades:
- Ser muito amiga
- Ser romantica (isso talvez possa ser defeito, depende do ponto de vista)
- Ser responsável
- Ser brincalhona
- Ser sonhadora (porque no mundo de hoje, considero isso uma qualidade)
- Ser muito companheira, as vezes até demais.

7 Pessoas que vão responder ao desafio:
- Leitores que estiverem com vontade, podem responder ^^

4 de dezembro de 2010

"Não desiste de mim. Por trás de tanta indecisão tem alguém que precisa de companhia mesmo fingindo que não. Tem alguém que odeia todo mundo num segundo e chora de saudades de todos no segundo seguinte. E de você principalmente."

(Verônica H.)

30 de novembro de 2010

Me considero fria, insensível e orgulhosa, sim, muitas vezes eu sou. As vezes me analisam pelo brilho que ilumina a noite através dos incansáveis sorrisos que dou. Uma outra coisa que posso sempre fazer é criticar casamentos e submissões. Berro silenciosamente por empregos maravilhosamente remunerados, apartamentos altamente decorados por mim, noites onde o sossego seja meu unico companheiro, camas box e muito espaço sobrando para não haver intrigas entre eu e eu mesma, e muita independência. É verdade que não aguento a palavra intimidade e tudo que vem ligado com ela. Juro que não é rotineiro o fato de eu pensar em construir algo com alguma pessoa no futuro. Acho lindo toda a festa, mas o depois não me encanta nada. Sim, as vezes eu me pego pensando em ter um apartamento vazio repleto de objetos do meu interesse, coisas que me entretenham, e muitos muitos muitos livros. Claro que eu faço planos. Mas acho que somente do meu modo egoísta de ser. Não costumo pensar nos outros. Mas não sei se é bom saber que ninguém depende exclusivamente de mim. E que todos os meus atos e escolhas, pareçam afetar somente a minha pessoa. Mesmo assim tento sempre pensar no quão livre eu sou, e no que a minha esperada liberdade representa. Mas bem no meio da noite, no melhor do meu sono eu acordo chorando assustada, e inconscientemente penso no quanto é perfeito te ter dormindo somente ao meu lado todos os dias, mãos dadas comigo, eu com a cabeça no seu ombro, e você esquentando meus pés. Só que calma, não se esqueça, isso é inconsciente. Sempre será inconsciente, porque na verdade, conscientemente eu não ligo a minima para tudo isso, continuo aqui, jurando diariamente para mim que ter liberdade é o melhor pra minha vida. Pra toda a vida. Pra você.

28 de novembro de 2010

'Às vezes dá vontade de desistir de tudo, não sair mais de casa, dormir e dormir.'
Caio Fernando Abreu

25 de novembro de 2010

O que você nunca vai saber ...

Não pretendo te contar sobre minhas lutas mentais. Você terá nas mãos minha simplicidade e minha leveza, que podem não ser totalmente verdadeiras, mas foram criadas com muito carinho pra não assustar pessoas como você. Não vou ficar falando sobre a complexidade dos meus pensamentos, minha dualidade ou minhas dúvidas sobre qualquer sentimento do mundo. Vou te deixar com a melhor parte, porque eu sei que você merece. Guardo pra mim as crises de identidade e a vontade de sumir. Não vou dissertar sobre minhas fragilidades e minhas inseguranças. Talvez eu te diga algumas vezes sobre minha tristeza, mas só pra ganhar um pouquinho mais de carinho. Ofereço meu bom humor e minha paciência e você deve saber que esta não é uma oferta muito comum.

Se você tivesse chegado antes, eu não teria notado. Se demorasse um pouco mais, eu não teria esperado. Você anda acertando muita coisa, mesmo sem perceber. Você tem me ganhado nos detalhes e aposto que nem desconfia. Mas já que você chegou no momento certo, vou te pedir que fique. Mesmo que o futuro seja de incertezas, mesmo que não haja nada duradouro prescrito pra gente. Esse é um pedido egoísta, porque na verdade eu sei que se nada der realmente certo, vou ficar sem chão. Mas por outro lado, posso te fazer feliz também. É um risco. Eu pulo, se você me der a mão.

Você não precisa saber que eu choro porque me sinto pequena num mundo gigante. Nem que eu faço coisas estúpidas quando estou carente. Você nunca vai saber da minha mania de me expor em palavras, que eu escrevo o tempo todo, em qualquer lugar. Muito menos que eu estou escrevendo sobre você neste exato momento. E não pense que é falta de consideração eu dividir tanto de mim com tanta gente e excluir você dessa minha segunda vida, porque há duas maneiras de saber o que eu não digo sobre mim: lendo nas entrelinhas dos meus textos e olhando nos meus olhos. E a segunda opção ninguém mais tem.

Veronica H.

22 de novembro de 2010

Às vezes, as respostas que procuramos estavam escondidas abaixo da superfície. Em outros momentos, encontramos respostas quando nem sabíamos que estávamos fazendo pergunta. Às vezes, as respostas podem nos pegar de surpresa. E às vezes, mesmo que encontremos, a resposta que procurávamos ainda ficamos com uma porção de perguntas.


Grey's Anatomy
7x07 - 'That's me trying'

20 de novembro de 2010

- Eu gosto de ser sozinha. Eu não gosto de ser a namorada de ninguém. Eu não gosto de ser nada de ninguém. O amor é uma mentira.
- Mas… o que acontece se você se apaixonar?
- Você realmente acredita nisso?
- É amor. Não o Papai Noel.

(500 days of Summer)

16 de novembro de 2010

Se você quiser me contar seus segredos
Sou de todo ouvido.
Se os seus sonhos não derem certo,
Estarei sempre lá para você.
Se precisar se esconder,
Terá sempre minha mão.
Mesmo se o céu desabar,
Estarei sempre contigo.
Sempre que precisar de um lugar,
Haverá meu canto, pode ficar.
Se alguém quebrar seu coração.
Juntos cuidaremos.
Quando sentir um vazio,
Você não estará sozinho.
Se você se perder lá fora,
Te buscarei.
Te levarei prá algum lugar
Se precisar pensar.
E quando tudo parecer estar perdido,
E você precisar de alguém
Eu estarei sempre aqui

Martha Medeiros

15 de novembro de 2010

Não goste apenas do amor. Goste de alguém que te ame, alguém que te espere, alguém que te compreenda mesmo nos momentos de loucura, de alguém que te ajude, que te guie, que seja seu apoio, tua esperança, teu tudo. Goste de alguém que não te traia, que seja fiel, que sonhe contigo, que só pense em você, que só pense no teu rosto, na tua delicadeza, no teu espírito. E não só no teu corpo, nem em teus bens. Goste de alguém que te espere até o final, de alguém que sofra junto contigo, que ria junto a ti, que enxugue suas lágrimas.. que te abrigues quando necessário, que fique feliz com tuas alegrias e que te dê forças depois de um fracasso. Goste de alguém que volte pra conversar com você depois da briga, depois do desencontro.. de alguém que caminhe junto a ti, que seja companheiro, que respeite tuas fantasias, tuas ilusões. Goste de alguém que te ame. Não goste apenas do amor; goste de alguém que sinta o mesmo por você.

(Luis Fernando Veríssimo)

9 de novembro de 2010

Naquele dia as borboletas do meu estomago voaram e me senti balançada por uma fração de segundo. Percebi que havia um brilho diferente no teu olhar ao me olhar. Parecia que todo o mundo ao nosso redor tinha congelado, e a batida da musica estava lenta, e só havia o nosso olhar iluminando a festa. Mas tudo isso foi em uma fração de segundo, e na fração seguinte a batida voltou a agitar a festa e todos a dançarem, inclusive nós dois. Com isso, voltou a ser dois amigos dançando juntos. Mas aqui, de amigo pra amigo, me diz o que se passou em sua mente naquela fração de segundo para que despertasse aquele lindo brilho nos seus olhos ao se fixarem aos meus?

7 de novembro de 2010

E nós seguimos sendo nada, sendo só rosto marcante e nome fictício, enquanto você não descobre que eu leio sua insegurança e me disponho a curá-la e eu tenho preguiça de dizer.
Vou deixar você procurar em todas o que você só vai achar em mim, mas não vou te esperar. Quando você perceber, será tarde demais. Mas eu deixo você olhar, porque você é lindo calado e eu falo para um plateia inteira. Se algum dia Manequim for objeto de palco, a gente se encontra.

Veronica H.

6 de novembro de 2010

Si un jour tu devais t’en aller
Et me quitter
Mon destin changerait tout-à-coup
Du tout au tout

Plus bleu que tes yeux - Edith Piaf

5 de novembro de 2010

"Você sabe que não sou mulher de arrependimentos, de olhar pra trás, essas coisas. A gente tem que mirar no alvo e atirar, pronto, foi. A flecha não volta. Se acertamos ou erramos, não tem volta. Foi assim que levei a vida sempre..."

(Martha Medeiros em: Tudo que eu queria te dizer)



Mas acho que posso abrir uma excessão pra você. A minha única excessão.

4 de novembro de 2010

"Se você ao menos partisse e se levasse inteiro, mas ficou tanto de você aqui, fazendo morada no meu lado de dentro."


(Gabriela Castro)

1 de novembro de 2010

Quero te gostar alienígena, talvez te amar assim mesmo. Respirar diariamente o ar que está a sua volta e quem sabe descobrir coisas que nem mesmo sabia que existiam. Talvez me perder pra logo me encontrar ao teu lado. Como em um susto. Do jeito de quem acorda em outro quarto, mas não sabe onde está somente por 5 segundos. Desejo preencher esse vazio do teu sorriso, mesmo já sabendo que não vai ser o bastante, afinal nunca é o bastante. Vou te chamar pra dançar comigo aquela velha música. Mas o difícil é atravessar todo esse imenso salão e ir lá te alcançar.

30 de outubro de 2010

Crescer lendo livro mulherzinha fez com que eu jamais me conformasse com metades. Quero os melhores romances, ou prefiro ficar sozinha. Quero as melhores lembranças, ou prefiro não lembrar. Ou vivo intensamente, ou vou levando essa rotina que não incomoda, não interfere, não fere, mas também não é vida. Vou dispensando tudo o que não julgo suficiente pra me roubar a solidão. Vou excluindo do meu convívio todos que não parecem prontos pra marcar meu dias. E vou me excluindo um pouquinho também, vou me dispensando sem pudores, porque é mais fácil me deixar de lado do que lidar com a minha falta de coerência.
Mais questões, mais lacunas. Quanto mais aprendo sobre mim, mais boicoto meus conhecimentos. Quero contradizer todas as afirmações que faço lutando para entender o que se passa em mim. Não devo ser tão complicada, mas ser extremista faz com que os sentimentos que divido com toda mulher sirvam como base pra decidir tudo na minha vida. Indecisões são capazes de preencher meu dia, mudar minha vida, acabar com meu humor. Possibilidades tentam perfurar meu estômago, atravessar meu corpo, tentam me destruir antes mesmo de terem permissão para acontecer.
Estou ficando morna de tanto não me permitir ir além, de tanto calcular meus passos, me esconder em falsa timidez, evitar sentimentos, evitar relacionamentos, evitar gente só por ser gente e pela possibilidade de alguma coisa dar errado. Posso correr o risco de dar certo?
Estou prestes a mergulhar. Dessa vez, não insistam, vou dispensar o equipamento de segurança.

Veronica H.

26 de outubro de 2010

Você não conhece metade do que sou, metade das coisas que adoro fazer, muito menos as coisas que gosto que façam por mim, de todos os presentes que eu gostaria de ganhar, que gostaria de presentear, meus filmes, livros e series preferidas, você não tenta descobrir o porque do meu amor incondicional por filmes e séries, afinal, sempre tem uma razão. Você não sabe que as vezes eu tenho um dom inacreditavel com crianças, e que já tive minha fase de pessoa mais fria e insensível do mundo, e a de mais doce, carinhosa e romantica também. Não sabes que eu sempre confio em você, só que a minha insegurança de perder mais alguma pessoa, me impede de tudo. Você não sabe que a minha flor favorita é gérbera, nem a minha cor favorita e o meu perfume favorito. Você não conhece todos os meus medos, com o que eu sonho, as minhas paixões, e até meus desejos mais reprimidos. Você também não tem noção da minha paixão absurda por tatuagens. E acho que também não sabe que a viagem da minha vida é visitar Londres. Na verdade, o sonho é morar lá pra sempre, e que me acabo olhando tudo que tem ligação com Londres. Não sabes que eu amo o cheiro do café, mas que não tanto o sabor.Você não imagina que em todo lugar que eu vou, eu imagino uma ótima fotografia. E que o meu chocolate favorito é Chokito e Suflair, e que qualquer um me conquista com isso. Sabia que eu guardo frases de filmes e encaixo perfeitamente na minha vida? E que eu me sinto tão bem em conseguir fazer isso. Acho que também não sabes qual é a minha palavra preferida! Mas acho que estamos quites! Eu sou bem assim, totalmente impulsiva, não meço esforços para fazer da minha vida um perfeito drama mexicano. Quando necessito rir, me auto entretenho e dou muitas risadas. Quando preciso ser chata, sou mega chata, quando preciso amar, amo excessivamente, quando preciso sofrer, sofro.Tenho surtos excessivos, declarações excessivas, amor excessivo, ciumes excessivo, tudo em excesso! Pois é, se você gosta de equilíbrio, eu não tenho o equilíbrio que precisas. Ainda assim, você me ama?

24 de outubro de 2010

Ninguém escolhe ser esquisito. A maioria nem percebe que é esquisito até ser tarde demais para mudar. Mas não importa o quão esquisito que você acabe sendo. As chances são de que ainda exista alguém para você. A não ser que tenham seguido em frente. Porque quando se trata de amor, nem os esquisitos podem esperar para sempre.


7x03 - Superfreak
(Grey's Anatomy)

22 de outubro de 2010

''Eu guardo as minhas rejeições em vidrinhos rotulados com o nome deles.
Eu sou mole demais por dentro pra deixar todo mundo ver.
Eu deixo pra quem eu acho que pode comigo.
Ninguém sabe.
Mas eu tenho coração de moça."
(Fernanda Young)

20 de outubro de 2010

E eu vou BERRAR. Gritar. Falar em alto e excelente som, de mim para mim, trocentas vezes, o quanto você não vale nada a pena. Com tudo isso irei aprender a rir dessa história besta, pois sei que poderei brincar com a minha dor. Serei masoquista. Também vou ser egoísta total, porque isso é todo o oposto da entrega que imaginei, desenhei e sonhei pra você. Vou tagarelar sem parar, mesmo que pra isso eu precise usar neologismos, inventando palavras novas, porque o silêncio me derrubaria extremamente, e preciso continuar em pé, correndo e correndo pra longe de mim mesma, porque eu sei que lá no fundo é você que  eu encontro.

19 de outubro de 2010

'O que não é planejado emociona bem mais do que confirmar expectativas.'
 Fabrício Carpinejar

18 de outubro de 2010

'Não é afastando as pessoas que te amam - como eu, por exemplo - que você vai se sentir melhor.'
Caio Fernando Abreu

17 de outubro de 2010

Se recuperar de algo inesperado é uma tarefa dificil. Exige bastante em todos os sentidos, e para isso alguns podem precisar de suporte. Outros são sozinhos, e acabam superando e se recuperando dessa tarefa. Afinal, todos tem a chance de se recuperar. Pra isso, somente é necessário nos permitir essa chance. Vamos nos permitir.

15 de outubro de 2010

"Passei a maior parte da minha vida enriquecendo uma longa espera pelos grandes acontecimentos. Agora compreendo a estranha inquietação, o trágico senso de fracasso, o profundo descontentamento. Eu estava esperando a hora de expansão, do viver verdadeiro. Todo o resto foi uma preparação para ficar apoiada em meus próprios pés novamente, para não depender de ninguém. Por quê? Medo de ser magoada mais uma vez..."
Anais Nin

14 de outubro de 2010

Achei esse teste em algumTumblr, e como testes sempre são legais, resolvi fazer este ;D



APARÊNCIA
[ ] Sou mais baixo do que 1,54m
[x] Me acho feio às vezes
[x] Tenho muitas cicatrizes
[ ] Eu me bronzeio facilmente
[x] Eu queria que meu cabelo fosse de uma cor diferente
[ ] Eu tenho amigos que nunca viram a minha cor natural do cabelo
[x] Eu tenho uma tatuagem
[x] Eu sou consciente sobre a minha aparência
[x] Eu uso óculos
[x] Gostaria de fazer uma cirurgia plástica se fosse 100% segura, livre de custos
[x] Já me disseram que eu sou atraente e foi completamente estranho
[ ] Eu tenho mais de 2 piercings
[ ] Tenho piercings em locais além de meus ouvidos
[ ] Eu tenho sardas
FAMÍLIA

[ ] Eu fugi de casa
[ ] Eu fui expulso da casa
[x] Meus pais biológicos estão juntos
[ ] Eu tenho um irmão mais novo
[x] Eu quero ter filhos um dia
[ ] Quero adotar um dia

ESCOLA/TRABALHO

[ ] Eu estou na escola
[ ] Eu tenho um emprego
[x] Eu perdi uma semana ou mais de escola
[ ] Eu estive no quadro de honra nos últimos 2 anos
[ ] Eu roubei algo do meu trabalho
[ ] Eu fui demitido
[ ] Já perdi de ano.

VERGONHA

[ ] Eu já falei um “lol” em uma conversa falada
[ ] Filmes da Disney ainda me faz chorar
[ ] Eu bufei enquanto ria
[x] Eu ri tanto que chorei
[ ] Eu ri até algum tipo de bebida pular pelo meu nariz
[ ] Eu tive minha calça rasgada em público
[ ] Uma mentira minha já foi descoberta

SAÚDE

[ ] Eu nasci com uma doença/deficiência
[ ] Eu recebi pontos
[ ] Eu quebrei um osso
[ ] Eu tive minha amígdalas removidas
[ ] Eu me sentei em um consultório médico com uma amiga
[ ] Eu tirei meus dentes de siso
[ ] Eu fiz uma cirurgia grave
[x] Eu tive catapora
[ ] Eu tenho/tinha asma

VIAGEM

[ ] Eu dirigi mais de 200 milhas em um dia
[x] Eu estive em um avião
[ ] Eu fui para o Canadá
[ ] Eu fui para o México
[x] Eu viajei pelo meu estado
[ ] Eu fui para o Japão
[ ] Eu já comemorei o Mardi Gras em Nova Orleans
[ ] Eu fui para a Europa
[ ] Eu fui para os Estados Unidos
[ ] Eu fui para a África
EXPERIÊNCIAS

[x] Eu já me perdi na minha cidade
[ ] Eu vi uma estrela cadente
[ ] Eu fiz um desejo a uma estrela cadente
[ ] Eu vi uma chuva de meteoros
[x] Eu apertei todos os botões em um elevador
[ ] Eu chutei um cara onde dói
[ ] Eu fui a um casino
[ ] Eu já fiz mergulho
[ ] Eu bebia um galão de leite inteiro em uma hora
[ ] Eu fui esquiar
[x] Eu estive em um jogo
[x] Eu conheci pessoalmente alguém da internet
[ ] Eu peguei um floco de neve na minha língua
[ ] Eu vi a aurora boreal
[ ] Eu me sentei num telhado à noite
[x] Eu andei em um táxi
[ ] Eu vi o Rocky Horror Picture Show.
[x] Eu comi sushi
[ ] Eu fiz snowboard
RELACIONAMENTOS

[x] Eu sinto falta de alguém agora
[x] Eu tenho medo do abandono
[ ] Eu me divorcei
[x] Eu já falei “eu te amo” pra alguém que eu não sabia se amava mesmo
[x] Eu já disse para alguém que eu não o amava
[x] Eu já disse a alguém que o amava e não obtive uma resposta clara.
[ ] Já fui traído
[ ] Já traí
[x] Eu amei um(a) amigo(a).

HONESTIDADE

[x] Eu fiz alguma coisa que prometi a alguém que não faria
[x] Eu fiz alguma coisa que prometi a mim mesma que não faria
[x] Eu menti para meus pais sobre onde estou
[x] Eu estou mantendo um segredo do mundo
[x] Eu já trapaceei durante um jogo
[x] Eu já colei em um teste
[ ] Eu fui suspenso da escola
[x] Me arrependi de ter confiado em alguém.

BAD TIMES

[x] Eu já consumi álcool
[ ] Eu bebo regularmente
[ ] Eu não consigo engolir comprimidos
[x] Eu posso engolir cerca de 5 comprimidos de uma vez sem problemas
[ ] Eu fui diagnosticado com depressão clínica
[ ] Eu me tranco no quarto quando estou deprimido
[ ] Eu tomo/tomei anti-depressivos
[ ] Eu fui diagnosticada com anorexia ou bullimia
[x] Eu dormi um dia inteiro
[x] Eu já acordei chorando

MORTE

[x] Eu tenho medo de morrer
[x] Eu odeio funerais
[ ] Eu já vi alguém morrendo

MATERIALISMO

[ ] Eu tenho mais de 5 CDs de rap
[ ] Eu tenho um iPod ou MP3 player
[ ] Eu tenho uma obsessão doentia com anime/mangá
[ ] Eu coleciono revistas em quadrinhos
[ ] Eu faço coleções estranhas
[ ] Eu tenho algo autografado
[ ] Continuo comprando CDs regularmente
RANDOM

[ ] Eu roubei uma bandeja de um restaurante fast food
[ ] Eu vejo noticiários
[ ] Eu não mato insetos
[ ] Eu amaldiçoo regularmente
[x] Eu canto no chuveiro
[ ] Eu sou mais ativa pela manhã
[ ] Eu pago o meu toque de telefone celular
[ ] Eu sou um fanático por esportes
[x] Eu giro meu cabelo
[ ] Eu tenho “x” em meu nome de tela
[ ] Eu amo estar arrumado
[ ] Eu já copiei mais de 30 CD’s em um dia
[x] Eu sei cozinhar
[x] Minha cor preferida é branco, amarelo, rosa, vermelho, preto ou azul
[x] Eu usaria pijama para ir à escola
[ ] Eu gosto de Martha Stewart
[ ] Eu sei como disparar uma arma
[ ] Estou apaixonado
[x] Eu rio das minhas próprias piadas.
[x] Eu amo comer fast food
[ ] Eu acredito em fantasmas
[x] Estou sempre online, até mesmo como uma mensagem de ausência
[ ] Eu não me formei em nada
[x] Eu não consigo dormir se houver uma aranha no quarto
[ ] Eu sou muito delicada
[ ] Eu amo chocolate branco
[ ] Eu mordo minhas unhas
[ ]Eu amo jogos de vídeo-game
[x] Eu sou bom em lembrar rostos
[x] Eu sou bom em lembrar nomes
[x] Eu sou bom em lembrar datas
[ ] Eu não tenho idéia do que eu quero fazer para o resto da minha vida

13 de outubro de 2010

O dia está escuro e não soprarei a luz ao seu lado.
O dia está lento e não haverá movimento nas ruas.
Você não revidou nenhuma das agressões, não revidará mais essa.
Você foi covarde.
A mais bela covardia de minha vida.
A mais comovida.
A mais sincera.
A mais dolorida.
O que me atormenta é que sou capaz de amar sua covardia.
Foi o que restou de você em mim.

Carpinejar

12 de outubro de 2010

Expectativa - s.f. Esperança fundada em promessas, viabilidades ou probabilidades: a expectativa de um bom negócio. / Ansiedade, esperança.
Suposição - s.f. Ato ou efeito de supor; conjetura, hipótese. Opinião formada sem provas certas e positivas: suposição gratuita.
Frustração - s.f. Ação de frustrar. Psicanálise Estado do indivíduo que, por não ter satisfeito um desejo ou tendência fundamental, se sente recalcado: complexo de frustração.


Sempre espero algo a mais de todo mundo, tenho esse grande defeito, pois não é qualidade, afinal, quem   sempre espera tanto de tudo acaba se decepcionando com mais frequencia do que as pessoas que simplesmente deixam o momento passar, e pensam que se tiver que ser, será. Não sou assim, nem nunca fui. Se existe um momento, pra mim ele precisa ser apreciado, e por conta disso, acabo criando imensas expectativas, e de tanta ansiedade, suponho coisas que acabam não acontecendo, e assim a frustração é certeira. E de ponto em ponto, de vento em vento, penso que não irei mais criar esperanças com nada no mundo, pessoas, momentos, coisas, nada. Vou tentar deixar o vento me levar para a direção que ele quiser, sem esperar, sem planejar, e sem me decepcionar, pois já que eu não estou contando com algo, se isso vier a acontecer será ótimo, se não, a decepção não ocorrerá. É um trato comigo mesma. Assinado. Apostado.

10 de outubro de 2010

É tão triste ver que uma história começa com as palavras mais bonitas e termina com meros três pontinhos, que não tem nem a dignidade de se tornarem um ponto final.

9 de outubro de 2010

É, foi uma madrugada toda de uma angústia tão tão grande. Chove muito aqui dentro, de maneira torrencial. Tudo está cinza, uma grande massa cinza e desforme. Mas eu sei que vai ficar tudo bem, porque tem que ficar tudo bem. Tudo tem que voltar a ser uma linha reta, onde meus pés caminham sem medo e sem frio. Só que isso demora muito e não é agora. Não mesmo. O meu agora é morar no limbo, somente na ânsia de que os dias irão voltar ao ritmo normal. Mas eu me pego pensando em como pode ser possível os dias voltarem ao ritmo normal. É muito esquisito, sabe? Essa coisa do mundo continuar girando e girando em um circulo perfeito, das pessoas continuarem vivendo e vivendo, dos dias continuarem anoitecendo e clariando, como se absolutamente nada tivesse acontecido. Porque eu sei que dentro da gente muda tudo, sempre muda tudo. É preciso nos reconstruir diante de outros alicerces. Apoiando os pés bem firmes no chão. E é nesse momento, o mais improvável de todos os momentos, em que mais se precisa de força. Força. Força e fé. E isso dá medo. É medonho e intenso. Enquanto isso continuo conversando comigo mesma, repassando a mesma historia de trás pra frente, de frente pra trás. Procurando encontrar aquele ponto exato onde o que era deixou de ser.
''A gente se livra de uma neurose, mas ninguém pode ficar curado de si mesmo."
Sartre

8 de outubro de 2010

Apesar de estarmos em cantos diferentes, olhamos para a mesma lua e caminhamos na mesma superfície. Vemos a mesma terra e o mesmo céu, até o sol e as estrelas que nos iluminam e nos cobrem são os mesmos, o ar que eu respiro é o mesmo ar que você respira, o amor é o mesmo, a dor é a mesma.
Eu e você estamos distantes apenas de presença, mas não de alma, pois tudo que se vê, nos une. E diante de tudo isso a única distancia que existe de verdade é a do pensamento até o coração, sem você eu não sou nada! Estamos tão longe, tão perto.



Li esse texto faz um tempinho em algum site que não lembro o endereço. Não tinha autoria, mas me conquistou totalmente, em cada palavra, espaço, linha e entrelinha. As vezes até penso se não fui eu que escrevi, pois ler algo que é a nossa cara, mas em palavras alheias, é tudo que muitas vezes precisamos. Esse texto resume tudo que tem se passado dentro de mim nos ultimos 3 meses. Mas se parar pra pensar bem, isso se resume a tudo que sempre esteve em mim, em um cantinho especial, nos ultimos 3 anos da minha vida, e de maneira absurda aflorou nos ultimos meses. E resume o aperto que estou sentido nesse momento.






"Esqueçamos a distância. Definitivamente, a partir de hoje, você vai morar na minha taquicardia".
(Marla de Queiroz)

6 de outubro de 2010

'Não adianta desperdiçar sofrimento por quem não merece. É como escrever poemas no papel higiênico e limpar o cu com os sentimentos mais nobres.'
Cazuza

4 de outubro de 2010

Prefiro passar a minha vida junto aos pássaros, do que jogá-la fora desejando ter asas.
(House)

3 de outubro de 2010

Dualidade
Dois opostos
Dois
Opostos
Dualidade
Longe. Perto
Amor. Ódio
Preto. Branco
Dia. Noite
Eu. Você

2 de outubro de 2010

Queria te escrever uma carta se pudesse, mas com o passar do tempo acabei esquecendo como se faz isso.

30 de setembro de 2010

Engraçado uma coisa que só me dei conta ontem ao conversar com uns amigos. Sempre ficamos com medo e apreensivos por algo e dizemos que os outros pensarão coisas ruins, ou coisas não produtivas sobre isso, falando que serão preconceituosos, sendo que esse preconceito mora bem dentro da gente, e ele não irá sumir sem que olhemos para nosso quarto interno. Dizer que não iremos fazer algo pelo que vão pensar, é projetar nossos sentimentos em alguém que pode nem pensar e nem ligar para o que tanto tememos. Mas perceber isso, e mudar nossa visão é algo bem além do que costumamos fazer. Se permitir sentir sem medo, se arriscar em um caminho, e mergulhar de cabeça no que queremos é um passo que deveriamos tentar fazer, porém infelizmente, nós humanos, nos preocupamos infindavelmente com a opinião alheia, sendo que isso se equivale a nossa própria preocupação. Poucos conseguem perceber quem realmente está com medo. Eu percebi isso ontem. Mas também percebi que se depois disso ainda fico apreensiva, é porque realmente não quero. Que coisa. Como somos dificeis com nossos preconceitos internos.

29 de setembro de 2010

"É como ele sempre diz: as estrelas estão sempre lá, mesmo durante o dia. Nós é que nem sempre conseguimos vê-las."

Marian Keyes

27 de setembro de 2010

Eu nunca fui muito boa em perceber coisa reais, porém sempre fui ótima em perceber as inexistentes. As vezes eu sou tão paranóica com isso que as inexistentes surgem e as reais se cansam de esperar, e então desaparecem. Dependendo do momento e do meu humor, isso pode ser positivo ou negativo. Comigo não tem um medidor certo que pese o que é mais rotineiro. Pode ter certeza que as frases diárias na minha vida são: 'Como não percebestes isso?' ou 'Estás imaginando muito!''. Já cansei de perder coisas tanto pelo fato de não perceber o real, como por fantasiar o irreal. Se algo está na minha frente, pode ter certeza que não verei. Mas se nunca aconteceu, na minha mente já aconteeceu inúmeras vezes. Maluquice? E quem disse que somos normais? Eu pelo menos não sou.

26 de setembro de 2010

"Em vez de segurar sua mão e reverter-lhe a pressa, deixei que você fosse, eu fiquei."
Marta Medeiros

23 de setembro de 2010

''Daí, penso também outra coisa de gente grande: não adianta muito você se enfeitar todo pra uma pessoa gostar mais de você. Porque, se ela gostar, vai gostar de qualquer jeito, do jeito que você é mesmo, sem brilhos falsos."

Caio Fernando Abreu

22 de setembro de 2010

Ele era meio que assim, cheio de razões.
Daquelas com raízes difíceis de transplantar.
Razão com raiz é a mais complicada,
difícil de mudar, impossível enxergar.

Ficar falando o que acha pouco adianta.
Lição então? Termpo perdido mesmo!
O jeito é ir levando, como dá.

Tem vez que machuca, funde a cuca.
Mas, não adianta misturar emoção.
Gente cabeça dura é assim mesmo.
Não adianta apelar pro coração.

Autor Desconhecido


*Texto dedicado para uma certa pessoa.
Ela sabe que é pra ela.
Eu sou assim, ligada na tomada. Sempre querendo encontrar uma razão pra tudo. Pessoas como eu sofrem mais. Se decepcionam mais. Por outro lado, crescemos. Evoluimos. Amadurecemos. Nada é estático em nossas vidas. Nada é à toa. Tudo ganha uma compreensão, tudo é degrau, tudo eleva.
(Martha Medeiros)

20 de setembro de 2010

Não podemos compreender nada se o mais raso que estivermos dentro daquilo, não seja no fundo. Qualquer coisa que avistamos incluir em nossa vida é para ser profundo, a ponto de que ali possamos mergulhar. Não acredito em nada diferente disso, e é por isso que não desvio, mas seguro o olhar.
Ele não entende e a resposta vem errada. A resposta não vem. Mesmo com todos os sinais e simpatias, mesmo com tantas coincidências premedidatas.
Será que não pensa sobre as possibilidades e em alguma realidade me imaginar na sua vida?
Será que deixaria eu colocar na sua estante uma fotografia do que seria se eu e ele fomos nós?
Será que atenderia o telefone de madrugada?
Será que pensaria em amar alguém tão apaixonada?
Será que se doaria para alguém que não tem quase nada?
Será que apostaria um futuro por alguém que acabou de esbarrar?
Será que o sorriso que tem já é de alguém ou de outro lugar?
Quando entenderá que quero estar dentro, difusa com sua vida e seu sonhar?
Quando entenderá que agora ele não é só alguém que encontrei nestas idas e vindas e não é só uma história para um dia lembrar?
Quando notará que meu desejo não é só para agora, que só quero ir lá fora se vier me acompanhar? Quando entenderá que não é um estranho, um conhecido, um amigo que só encontro se a coincidência deixar?
Quando estará comigo além de um breve olhar?
Quando seu corpo se perderá com o meu?
Quando eu vou poder entrar na sua rotina?
Quando vou deixar das indiretas para te acordar?
Quando vou poder mergulhar, ir no fundo, no teu mais que mais profundo e nunca mais voltar?
.
.
Cáh Morandi

19 de setembro de 2010

Ciúme. Palavrinha com 5 letras, mas que nos causa um alvaroço danado. Ciúme musical. Ciúme de amigos. Ciúme do amor. Ciúme de tudo que é nosso. Engraçado como essa palavrinha nos remexe e nos faz mudar de humor. As vezes até de acordo com a posição do sol e da lua. Como nós seres humanos somos fantásticos né? Sentir ciúme é pra poucos. Na verdade, saber bancar o próprio ciúme que é pra poucos. A maioria usa ciúme como parte da sua histeria, e a outra parte usa ciúme como a sua obsessão. Mas será que o ciúme não é uma obsessão? Ou seria um remédio? Um comprimido! Doses pequenas não fazem mal, mas em excesso nos traz um tremendo descompasso, podendo até levar a morte. De corpo e alma. Psiquica e corporal. Mas que atire a primeira pedra quem nunca teve um 'piti' de ciúme? Afinal, o ciúme move o mundo, já dizia algum autor famoso da minha sórdida imaginação.



''...Mas eu me mordo de ciúme
Mas eu me mordo de ciúme
Mas eu me mordo de ciúme
Mas eu me mordo de ciúme...''
Ultrage a Rigor

18 de setembro de 2010

' Minha vontade agora é sumir. Chamar você. Me esconder. Ir até a sua casa e te beijar e dizer que te amo e que você é importante demais na minha vida para eu te abandonar. Sacudir você e dizer que você é um otário porque está me perdendo dessa maneira. Minha vontade é esquecer você. Apagar você da minha vida. Lembrar de você a cada manhã. Pensar em você para dormir melhor. Então eu percebo: IT’S ME, e minhas vontades são bipolares demais. Só o que não é bipolar demais é a minha ganancia por te ter. Sim, eu escolheria você. Se me dessem um último pedido, eu escolheria você. Se a vida acabasse hoje ou daqui mil anos, eu escolheria você…'


Tati Bernardi

17 de setembro de 2010

Quando eu morar sozinha. Quando eu morar sozinha vou ter uma parede vermelha. Vermelho paixão. Não, não é vermelho carmin, nem vermelho bordô, nem vermelho escarlate. Tão pouco vermelho borgonha, vermelho fosco ou vermelho rubi. Quem sabe vermelho sangue, ou vermelho fogo. Eles se equivalem ao paixão. Paixão=Sangue=Fogo. Talvez não nessa ordem. Quando eu morar sozinha vou ter uma parede vermelha. Para que ao olhar pra ela eu lembre do amor. E da maçã do amor, do morango antes do chocolate e da cereja em cima do bolo. Pra me acalmar quando eu estiver em crise. Pra me deixar eufórica quando eu estiver passiva. Ai quem ganhará será a cor, o vermelho. O mesmo vermelho da rosa. Aquela rosa, quase inutilizada. Com espinhos. Lembrarei da rosa com espinhos, e o vermelho paixão será vermelho sangue. Quando eu morar sozinha vou ter uma parede vermelha. Quem sabe duas? Ou três?

16 de setembro de 2010

Prefiro assim.

15 de setembro de 2010

É no olhar, sobretudo, que a amizade se confirma. É no jeito de olhar que nos reconhecemos no primeiro momento, nós, amigos recentes de longas datas. Isso porque amigo tem esse olhar bom: ele nos olha como se realmente quisesse nos ver, sem nenhum outro interesse que não seja a oportunidade boa e rara de partilhar amizade. Ele nos vê e permanece ao nosso lado, esse conforto que palavra alguma é capaz de traduzir. Esse detalhe grandioso que faz toda a mágica acontecer, porque amar é também a arte de cuidar com os olhos.

Ana Jacomo

14 de setembro de 2010

Sou pessoa de dentro pra fora. Minha beleza está na minha essência e no meu caráter. Acredito em sonhos, não em utopia. Mas quando sonho, sonho alto. Estou aqui é pra viver, cair, aprender, levantar e seguir em frente.
Sou isso hoje...
Amanhã, já me reinventei.
Reinvento-me sempre que a vida pede um pouco mais de mim.
Sou complexa, sou mistura, sou mulher com cara de menina...
E vice-versa. Me perco, me procuro e me acho. E quando necessário, enlouqueço e deixo rolar...
Não me dôo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada. Não suporto meio termos.
Sou boba, mas não sou burra.
Ingênua, mas não santa.
Sou pessoa de riso fácil... e choro também!


Tati Bernardi

13 de setembro de 2010

"De que são feitos os dias? De pequenos desejos, vagarosas saudades, e silenciosas lembranças"
(Cecília Meireles)

12 de setembro de 2010

Ele não sabe mais nada sobre mim.
Não sabe que o aperto no meu peito diminuiu, que meu cabelo cresceu, que os meus olhos estão menos melancólicos, mas que tenho estado quieta, calada, concentrada numa vida prática , e sem aquela necessidade toda de ser amada.
Ele não sabe quantos livros puder ler em algumas semanas.
Não sabe quais são meus novos assuntos, nem os filmes favoritos.
Ele não sabe que a cada dia eu penso menos nele, mas que conservo alguma curiosidade em saber se o seu coração está mais tranquilo, se seu cabelo mudou, se o seu olhar continua inquieto. Ele nem imagina quanta coisa pude planejar durante esses dias , e como me isolei pra tentar organizar todos os meus projetos.
Que tenho sentido mais sono e ainda assim, dormido pouco.
Que tenho escrito mais no meu caderno de sonhos.
Que aqui faz tanto frio, ele não sabe por mim.
Ele não sabe que eu nunca mais me atentei pra saudade. Que simplesmente deixei de pensar em tudo que me parecia instável.
Que aprendi a não sobrecarregar meu coração, este órgão tão nobre.
Ele não sabe que eu entendi que se eu resolver a minha dor, ainda assim, poderei criar através da dor alheia sem precisar sofrer junto pra conceber um poema de cura.
Hoje foi um dia em que percebi quanta coisa em mim mudou e ele não sabe sobre nada disso.
Ele não sabe que tenho estado tão só sem a devastadora sensação de me sentir sozinha.
Ele não sabe que desde que não compartilhamos mais nada sobre nós, eu tive que me tornar minha melhor companhia: ele nem imagina que foi ele quem me ensinou esta alegria.

......

Eu te agradeço por esse afastamento lento e gradual e pela viagem interrompida por seus perpétuos atrasos causados pelo medo de tirar os pés do chão.
Agora, a cada dia eu preciso de uma roupa nova desde que minhas malas foram extraviadas para sempre com todo o nosso excesso de bagagem.
Eu te agradeço pela honestidade da sua omissão tão previsível que sempre confundi com meus presságios.
Essa ida sem despedida que você covardeou: eu finjo que não sei, você finge que não foi.
E a gente segue inventando que ainda se interessa pelo que começamos a construir juntos, num outro contexto, pra realçar nossos vínculos.
Eu te agradeço a descoberta de que se não seguimos juntos nessas coisas do amor, seja porque talvez eu, veterana enquanto você ama-dor.


[Marla de Queiroz]



(Uma amiga minha me mandou ontem
 um blog que tinha esse texto
da Marla de Queiroz. Confesso
que eu nunca havia lido nada
dela. Mas me identifiquei
tanto com os textos dela,
que podem ter certeza de
que ela aparecerá por aqui
mais vezes. Por retratar
algo tão parecido com
o meu Eu.)

11 de setembro de 2010

A dor pode ser algo que todos temos em comum, mas é diferente em cada um de nós. Não é apenas a morte que temos que chorar. É a vida! A perda! A mudança! E quando nos perguntamos porque tem de ser tão mau, porque tem de doer tanto, é quando percebemos que tudo pode mudar de repente. É assim que nos mantemos vivos. Quando dói tanto que não conseguimos respirar. É assim que sobrevivemos e continuamos.

Lembrando que um dia, de algum modo, impossivelmente não vai mais ser assim, não vai mais machucar tanto. A dor chega ao seu tempo para todos do seu próprio modo, então o melhor que podemos fazer, o melhor que qualquer um pode fazer, é tentar ser honesto. A merda de tudo isso, a pior parte da dor é que você não pode controlá-la. O melhor que podemos fazer é tentar deixar sentirmos quando ela vier e deixá-la ir embora quando podemos. Mas a pior parte mesmo é que no minuto que você acha que superou começa tudo de novo, e sempre, sempre deixa você sem fôlego. Há cinco estágios de dor, eles são diferentes para cada um, mas são sempre cinco: negação, raiva, negociação, depressão e aceitação.

Grey's Anatomy

8 de setembro de 2010

''Acontece que, gosto profundamente de você.
E você, faz tempo,não está me dando chance de gostar de você.
Sem pedir coisa alguma, além de uma certa delicadeza um certo estar presente e não fugindo o tempo todo.
...

Fico pensando o dia inteiro e querendo saber das coisas, que você me escreva, me ligue, que você me diga qualquer coisa para que eu possa estar ao seu lado.Você não está permitindo isso (...) E eu não estou sabendo como agir. Entenda que eu quero estar com você, do seu lado, sabendo o que acontece. De repente, me passa pela cabeça que a minha presença ou a minha insistência pode talvez irritá-la. Desculpa, não insistirei mais.
...

Eu queria dizer que eu estava com você, e a menos que você não me suporte mais, continuaria te procurando e querendo saber das coisas.
...

Bobagens? Pois é, se quiser ria como você costuma rir pra se defender. Não estou me defendendo de nada. Estou perguntando a você se permite que eu tenha carinho por você, sua idiota.

(...) Pode ficar em silêncio se você tiver vontade. Mas estou aqui, continuo aqui não sei até quando, e quando se você quiser, precisar dê um toque. Te quero imensamente bem, fico pensando se dizendo assim, quem sabe, de repente, você acredita. Acredite.''

Caio Fernando Abreu


(E isso é pra você aí,
sabes que foi pra ti,
pois eu sei que de vez em quando
passas por aqui,
mesmo estando tão longe de mim.
Pare e pense.)

7 de setembro de 2010

"Eu vou para a cama todo dia com 5 livros e uma saudade imensa de você. Ao invés de estar por aí caçando qualquer mala na rua pra te esquecer ou para me esquecer. Porque eu me banco sozinha e eu me banco com um coração. E não me sinto fraca ou boba ou perdendo meu tempo por causa disso. E eu malho todo dia igual a essas suas amiguinhas de quem você tanto gosta, mas tenho algo que certamente você não encontra nelas: assunto."


Tati Bernardi