31 de janeiro de 2010


Sempre foi ótima com palavras, e tinha um tal de teatro natural que dava um toque especial quando era preciso. Ela conseguia soar verdadeira quando necessitava, conseguia falar a verdade e também despistar as pessoas. Seu jeito era como um livro bést-seller, onde as pessoas não se interessavam em ler, porque a capa já dizia muito. Isso tudo sempre foi um ótimo jogo de quem na verdade gosta de aproximar pessoas interessadas no que tem no fundo, conteúdos e não em aparencia, status. Ou seja, passar um tempo tentando lê-la não vai lhe trazer muitos privilégios.Pode acreditar, ninguém nunca leu, e acho que todos estão muito bem assim. Ela se esconde por dentro das palavras complexas, de muitos códigos e do seu aconchegante quarto. Ela só se permite ler, por quem percebe que realmente merece. E com certeza essas pessoas não saibam.








*As palavras me escorregaram pelo ralo abaixo :/ Enquanto dormia elas estavam claras em minha mente, quando acordei tudo era somente um clarão, tentei ao máximo sugá-las, mas acho que nem tudo ficou tão claro como antes estava pra mim!

Um comentário:

Feufa Maciel disse...

oi flor ;D
faz tempo que não venho aqui!
tudo certo?

beijão e boa semana pra ti :*