2 de julho de 2010


Arrumando minhas cartas no fundo de uma grande caixa, olhei pra detalhes do meu passado. Onde tudo que estava escrito se perdeu? Em que momento todas as cartas viraram apenas papel? Todos os ladrilhos de diamante viraram poeira. Pensamentos quebrados, promessas levadas pelo vento. O que fazer daqui pra frente? Escrever novas cartas, colocá-las em uma nova caixa, e não deixar se perder pelo futuro.

Um comentário:

Casa Cor de Laranja disse...

Continuar,simplesmente,continuar....
Adorei essa música!
Abraços,
Rosana.